Mídia e Ecologia.com

Seguindo em Frente, Preservando o Meio Ambiente!

Pensado e Desenvolvido por Danil BR 8 Comentários

A reciclagem é muito importante para a natureza e também para a economia (principalmente a de empresas), pois com ela: A matéria-prima é poupada de ser extraída da natureza, apenas sendo necessária a remodelagem da mesma; A energia de produção é economizada, já que o produto está ali, pronto para ser usado, só precisando dar um "novo visual" para ele; Os empregos gerados aumentam, sendo eles, empregados do processo de triagem (separação dos resíduos de acordo com sua categoria) e catadores de lixo; O espaço a ser ocupado em aterros sanitários e lixões é menor, levando a entidade responsável por essas áreas a gastar menos para sustentá-lo.
Pena que exista alguns itens que não podem ser reciclados, por não poderem ser limpos totalmente ou precisarem passar por processos enormes e caros para serem reciclados (e não valerem seus custos), produtos como: espelhos, papéis metalizados, utensílios hospitalares, adesivos, grampos e esponjas de aço. Espere um pouco... E Isopor? Ele é reciclável? A resposta, que a maioria da população erra, é Sim!

O Poliestireno Expandido, chamado de Isopor aqui no Brasil, é um "plástico celular rígido, resultante da polimerização do estireno em água, descoberto em 1949 pelos químicos Fritz Stastny e Karl Buchholz nos laboratórios da Basf, na Alemanha.", segundo o site AmbienteBrasil. Apesar deste produto ser um incômodo para bueiros e aterros sanitários/lixões, não prejudica tanto assim a natureza, pois ele não polui, nem contamina o solo nem a água, além de não possuir CFCs ou HCFCs, gases que destroem a camada de ozônio.

O Isopor é um produto que possui 95% de ar e 5% de plástico, e é essa a causa de sua reciclagem ser incomum e rara. O Oxigênio contido nele dificulta a reciclagem dele como um plástico comum, por isso poucas indústrias costumam aplicar empreendimentos nesta causa, só com iniciativa privada que o isopor vira outro produto. Empresas como a Plastivida, a Abrepex, e outras de iniciativas privadas (como as que são mostradas nos vídeos abaixo) ajudam a coletar dados para pesquisas e enviar materiais para centros de reciclagem (ache o da sua cidade acessando Rota de Reciclagem). Triste é que somente "8% das 83 mil toneladas de isopor produzidas por ano no Brasil retornam à reciclagem. Boa parte desse resultado é ação da Plastivida que avisa que isopor é plástico 100% reciclável!" - Planeta Sustentável.

Mas uma pergunta ainda não foi respondida: Se o isopor não causa grandes problemas na natureza, então por que ele precisa ser reciclado?
Bem, o fator econômico influencia muito (como já foi dito antes), mas este produto tão presente na nossa vida (em bandejas, suportes, caixas de bebidas, etc) além de ser reciclado também precisa ser reutilizado, pois como qualquer outro tipo de lixo, ele ocupa um espaço desnecessário. E para complementar minha fala, e responder direito a pergunta acima, leia um trecho do artigo Isopor é 100% reciclável, mas processo esbarra na completa falta de logística, do AmbienteBrasil:
" O que pouca gente sabe é que o isopor é 100% reciclável, desconhecimento que termina por relegar matéria-prima preciosa ao lixo comum.
"O EPS vai para o aterro sanitário, o que torna ineficaz o processo de oxi-biodegradação de qualquer material, por dependência de oxigênio”, disse a AmbienteBrasil Rubens Koji Sakashita, gerente de Marketing da Termotécnica, empresa líder nacionalmente na transformação do isopor.
“Mesmo com a conscientização do consumidor final com relação à reciclabilidade do EPS, é necessário existir uma estrutura de coleta dos resíduos para retornar à indústria”.
Por conta da falta dessa estrutura, o Brasil recicla apenas 10% do isopor pós-consumo, um “pecado” não só em termos ambientais, mas inclusive mercadológicos. Quando transformado em outros materiais plásticos como PS (poliestireno) e compostos SBS (estireno butadieno estireno) no processo de reciclagem, o isopor pode virar solado de sapato, vaso de plantas, gabinete de TV e régua escolar, entre tantos outros produtos.
Além disso, o uso do EPS reciclado para construção civil torna o custo da habitação mais barato e colabora para o tratamento ambiental do resíduo. “Os sistemas construtivos em EPS propiciam uma economia significativa nos projetos estruturais das obras, na logística e reduzindo o desperdício”, diz Rubens Sakashita.
O isopor reciclado, agregando-se a outros materiais, pode ser transformado em tijolo leve poroso, argamassa e concreto leve, aproveitável em qualquer parte da construção convencional que não exija materiais de alta resistência [Ivori Fernandez optou por essa opção, saiba mais acessando O isopor que virou tijolo].Grande parte desse potencial se perde pela dificuldade em fazer o resíduo de EPS sair da residência do consumidor e voltar à indústria transformadora.
"Infelizmente são poucos os Municípios brasileiros com coleta seletiva do lixo implantada”, lembra Sakashita. Ele registra ainda, como obstáculo a esse processo, o fato de os catadores – notoriamente protagonistas na reciclagem bem sucedida – não reconhecerem valor econômico no isopor." ".

E para finalizar, assistam dois vídeos que adicionam mais um pouco de informação, que o texto acima não deu, sobre iniciativas privadas:





Fontes de Pesquisa: Yahoo! Respostas, AmbienteBrasil e Planeta Sustentável.
Informações Adicionais sobre Reciclagem de Isopor: TV Ecológica e UOL Ciência e Saúde.



8 Comentários

  1. é bem difícil se reciclagem, pq o lixo deveriam ter separador (são raros os lugares que tenham isso)

  2. D@nil.B says:

    É, Humor 2D, em alguns lugares as lixeiras não têm separadores, e o lixo misturado é bem difícil e trabalhoso de se reciclar. Sorte que alguns shoppings estão aderindo à este acessório!
    P.S.: O que você quis dizer com "se reciclagem"? Não entendi muito bem...

  3. eu escrevi errado, eu quis dizer é bem difícil ter a reciclagem, pq o lixo deveriam ter separador (são raros os lugares que tenham isso)

  4. D@nil.B says:

    É tem razão, Humor 2D, mas, como já havia dito, alguns shoppings estão começando a utiliza-los (como os da minha cidade). Na sua cidade tem algum que já tenha lixeira com separador?

  5. Anônimo says:

    Nice site, nice and easy on the eyes and great content too.

  6. D@nil.B says:

    Traduzindo:
    Bom site, agradável, de fácil visualização e de conteúdo muito grande.

    Agradeço muito pelo elogio e pelo comentário, Anônimo! Sempre que puder visite este blog para se informar mais!
    Thank you very much for the compliment and for the comment, Anonymous! Whenever you can visit this blog to learn more!

  7. Gostei !!!

    Muito interessante, Parabéns.

    Um Abraço.

  8. D@nil.B says:

    Que bom que gostou, espero sempre agradar os meus leitores! :)


Este blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
Creative Commons License
É permitida a cópia parcial dos artigos do Mídia e Ecologia.com, mas não completa, contanto que os devidos créditos sejam dados ao autor.



Ajude o dono deste blog e clique no banner acima, nem dói!

Se Você Localizar Alguma Dessas Pessoas Entre em Contato

Acesse Outros Links:

Top Blog 2010

Ainda não foi desta vez que o Mídia e Ecologia.com venceu, mas pelo menos ele ficou entre os 100 finalistas. Agora é só torcer para que em 2011 isso mude!