Mídia e Ecologia.com

Seguindo em Frente, Preservando o Meio Ambiente!

Pensado e Desenvolvido por Danil BR 1 Comentário

Em época de Copa do Mundo todos ficam em grande euforia (principalmente os brasileiros), as pessoas se juntam e se animam para assistir o mundial pela TV (a maioria não tem como viajar para o país-sede da Copa), por mais diferentes que sejam os times de futebol, os torcedores esquecem as diferenças e vão torcer pelo Brasil, time que engloba adversários, como Bahia e Vitória.
Uma imensa alegria toma conta da torcida brasileira que torce, grita e se emociona até dizer chega. E acabam aparecendo falsos patriotas. Pessoas que só falam em Brasil, que esperam ansiosamente cada jogo da seleção para poder gritar e torcer para 11 homens chutarem uma bola na rede, que compram bandeiras do Brasil e penduram em carros, em janelas, na televisão ou outro lugar fixo, para, depois que acabar a Copa do Mundo eles guardarem as bandeiras em algum armário empoeirado até a próxima Copa, ou pior: jogarem fora e na próxima Copa comprarem outras (alta taxa de desperdiço)! Por isso concordo com o meu pai quando ele diz que "Brasileiro só é brasileiro em época de Copa.".











Os fatos citados acima são "explícitos", agora vamos saber sobre os dos bastidores:
Esta Copa de 2010 será mais poluente que a de 2006, pois a maioria dos torcedores que viajam para ir ver nossos jogadores de perto são os europeus, e como será lá longe na África do Sul, eles estão viajando de avião para o local e não de carro ou de trem como na Copa passada, resultando em quase 2 milhões de toneladas de carbono enviados para a atmosfera (67% do total de poluição gerada pela Copa).
A construção de campos de futebol também contribuiu para a camada de ozônio ter enfraquecido, porque os sul-africanos possuíam poucos estádios em seu país e o cimento usado na infraestrutura sai caro para a natureza: 15.390 toneladas de CO2 foram para os ares depois do término das obras, sendo que a cada 1 tonelada de cimento produzido também gerava 1 tonelada de CO2 destruindo a camada de ozônio.
Até o conforto de jogadores e de torcedores estão gerando algumas toneladas de carbono. Por causa da dependência de termelétricas a carvão as acomodações dos jogadores e dos turistas fará que o país-sede lance 340.128 toneladas de CO2 na atmosfera até o final da Copa.
Apesar de tudo isso o governo tomou algumas medidas para compensar a poluição gerada. Uma delas será plantar um total de 711 mil árvores nas cidades de Joanesburgo, Rustenberg, Ethekwini e Tshwane/Pretoria (todas elas, áreas urbanas).
A África também construiu a Gautrain, uma rede de potentes trens super velozes que transporta os turistas por todo o país.
















Apesar disso tudo alguns engraçadinhos, com uma excelente habilidade informática (digamos de passagem), aproveitaram que a hashtag #CalabocaGalvão ocupou a primeira posição do trending topics mundial do Twitter durante o final de semana passado (dias 12 e 13 de Junho de 2010), para fazer uma brincadeirinha: Dizer para os estadunidenses que "Cala Boca" significa "Save" em português e "Galvao" é uma ave ameaçada de extinção da fauna brasileira que caçadores matam para confeccionarem casacos de pele.
Como o povo dos EUA gosta muito da biodiversidade brasileira (principalmente a amazônica), ficaram preocupados e quiseram contribuir com o "Instituto Galvão", citado no texto do site What the Trend: “Os brasileiros estão ajudando o Instituto Galvão, que tem a intenção de salvar os pássaros Galvão, uma espécie rara em extinção. Cada tweet com #CalaBocaGalvao gera a doação de U$0,10 para o Instituto Galvão. Lady Gaga também está trabalhando em uma música chamada Cala Boca Galvão para ajudar a campanha”, explicação que no último dia 14 foi mudada para “‘Cala boca Galvão’ means ‘Shut up Galvao’. Galvão Bueno é o nome de um dos mais importantes locutores de programas esportivos no Brasil, mas seus bordões prepotentes e seu patriotismo excessivo levam a comentários estúpidos durante os jogos do Brasil. Não, não é sobre salvar um pássaro raro”, depois que o artigo '¿Cala boca, Galvao?' foi publicado no jornal El País (Confira clicando aqui).

Assista o video da campanha do "Instituto Galvao" criado pelo grupo Nerd Kamikaze com parceria do site Não Salvo:


Para fazer este post busquei algumas informações nos seguintes sites:
Blog Planeta Sustentável da Super Interessante (posts Copa de 2010 emite várias toneladas de CO2 e Fenômeno #CalabocaGalvao)
Blog Ambientebrasil
Vivo Verde




1 Comentário

  1. Ronaldo says:

    voce postou bem.

    a frase é veridica "brasileiro só é brasileiro na época da copa" e eu acho isso uma palhaçada.

    a copa é um grande acontecimento, mas para nós do Brasil é outra coisa, a gente para tudo por algo inutil.

    amo futebol, mas agimos errado.


Este blog está licenciado sob uma Licença Creative Commons.
Creative Commons License
É permitida a cópia parcial dos artigos do Mídia e Ecologia.com, mas não completa, contanto que os devidos créditos sejam dados ao autor.



Ajude o dono deste blog e clique no banner acima, nem dói!

Se Você Localizar Alguma Dessas Pessoas Entre em Contato

Acesse Outros Links:

Top Blog 2010

Ainda não foi desta vez que o Mídia e Ecologia.com venceu, mas pelo menos ele ficou entre os 100 finalistas. Agora é só torcer para que em 2011 isso mude!